Drogas para indução em sequência rápida: uma forma fácil de dosar.


É de fundamental importância saber dosar rapidamente as drogas usadas para realização da indução/intubação em sequência rápida. Em situações de emergência, que são comuns no ambiente de UTI ou em plantões de pronto atendimento, cada segundo conta para o paciente.

No momento atual, por conta da pandemia e a alta incidência de síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), a indução e intubação em sequência rápida ganhou ainda mais força na terapia intensiva. Entretanto, para quem não é anestesista ou não tem rotina com pacientes críticos, a tarefa de dosar e administrar as drogas pode se complicada.

A tabela abaixo facilita o raciocínio prático, simplifica a posologia e expõe rapidamente as doses aproximadas das medicações conforme o peso do paciente. A idéia é ganhar tempo em situações críticas.

Doses aproximadas das medicações conforme o peso do paciente

Conforme o peso do paciente, a tabela informa a dose aproximada das drogas que são usadas para Indução em sequência rápida.

Clique aqui ou na tabela acima para acessar nosso resumo sobre esse tema (Disponível em nossa biblioteca).

É sempre salutar individualizar os casos. O cuidado com a dose, por vezes, é mais importante que a escolha da droga. Pacientes hipotensos e instáveis hemodinamicamente, devemos ser cautelosos com a dose do hipnótico, pois essas medicações afetam o sistema cardiovascular, por mais limitado que seja o seu efeito hemodinâmico.

Dessa forma, mesmo que sua escolha seja pelo Etomidato (droga hipnótica excelente para doentes instáveis hemodinamicamente e cardiopatas), considere fazer uma dose menor se o paciente estiver em choque.

E qual a sequência de administração das drogas?

  • 1. Fentanil / Lidocaina a 2% sem vasoconstrictor (podemos associar as duas drogas) → 2. Cetamina, Etomidato ou Propofol → 3. Succinilcolina ou Rocurônio​.

​Sempre que possível, devemos marcar todas as seringas com o nome das drogas. A razão é simples: distinguir as soluções e não errar a ordem de administração.

Dica pessoal:

  • Uso praticamente em 90% dos casos a seguinte combinação de drogas:

  • FENTANIL 1,5 a 3 mcg/Kg (50mcg/ml) - Ampola=10ml

  • ETOMIDATO 0,2 a 0,3 mg/Kg (2mg/ml) - Ampola=10ml

  • SUCCINILCOLINA 1mg/Kg - pó para solução injetável 100 mg - (diluir em 10ml – 10mg/ml).

Levando-se em consideração os aspectos da postagem, no vídeo abaixo explicaremos os motivos pelos quais o cirurgião cardiovascular aprende terapia intensiva, a tabela das drogas, entre outros tópicos. ​


Posts Em Destaque
Posts Recentes