Resumo ISCHEMIA Trial



O estudo Estratégia inicial invasiva ou conservadora para doença coronária estável (ISCHEMIA TRIAL), foi publicado em Abril de 2020 no The New England Journal of Medicine.


Entre os pacientes com doença coronária estável e isquemia moderada ou grave, é incerto se os resultados clínicos são melhores naqueles que recebem uma intervenção invasiva mais terapia médica do que naqueles que recebem apenas terapia médica. Sendo assim o objetivo do estudo foi avaliar se a terapia invasiva inicial + terapia medicamentosa é melhor do que terapia medicamentosa isolada em pacientes com angina estável e isquemia moderada ou grave.


Desenho do estudo:

-Randomizado

-Prospectivo

-Controlado

-Multicêntrico

-Open label

- Princípio intention to treat


Seguimento: mediana de 3,2 anos


Critérios de inclusão:

-Idade >20 anos de idade

-Isquemia moderada a grave no teste de estresse não invasivo ( nuclear ≥10% isquemia; eco ≥3 segmentos de isquemia; RNM cardíaca ≥12% isquemia e/ou 3 segmentos com isquemia; teste ergométrico 1,5mm de depressão ST em ≥2 derivações ou 2mm de depressão de ST em derivação única com angina com <7 METS).


Critérios de exclusão:

- ≥50% de lesão em TCE (pela tomografia computadorizada)

-Clearance de Cr <30 mL/min

-IAM recente

-FEVE <35%

-Insuficiência cardíaca NYHA III-IV

-ICP ou CRM pr[evia

-Doença valvar grave


Características basais

Desfecho primário: morte cardiovascular, IAM, hospitalização por angina instável, insuficiência cardíaca ou parada cardíaca ressuscitada.


Desfecho secundários: componentes individuais do desfecho primário; morte cardiovascular ou IAM; qualidade de vida.


Conclusão


Em pacientes com doença coronariana estável e isquemia moderada ou grave, não há evidências de que uma estratégia invasiva inicial, em comparação com uma estratégia conservadora inicial, reduza o risco de eventos cardiovasculares isquêmico ou morte por qualquer causa.



OBS:. Resultados de estudos prévios, tais como COURAGE, BARI 2D, MASS II e FAME II não demonstaram qualquer diferença na mortalidade ou ocorrência de infarto do miocárdio entre pacientes com doença coronariana estável tratados com procedimentos invasivos e pacientes que tenham recebido tratamento medicamentoso.


Referência bibliográfica


Maron DJ et al. Initial Invasive or Conservative Strategy for Stable Coronary Disease. N England J Med 2020; 382:1895-407.

Posts Em Destaque
Posts Recentes