top of page

RESUMO DO ESTUDO SMART

Nesse post resumiremos o estudo SMART, que comparou TAVI autoexpansível vs. TAVI balão expansível em pacientes com anel aórtico pequeno.

Título

TAVI autoexpansível ou expansível por balão em pacientes com anel aórtico pequeno


Revista

The New England Journal of Medicine em Abril de 2024


Objetivo

Avaliar os desfechos clínicos e o desempenho da válvula supraanular autoexpansível em

comparação com a válvula expansível por balão em pacientes submetidos a TAVI que

apresentam estenose aórtica grave sintomática e um pequeno anel valvar aórtico.


Recrutamento

válvula autoexpansível (n=355)

válvula expansível por balão (n=361)


Metodologia

  • Estudo randomizado

  • Multicêntrico

  • Open-label, controlado.

  • Todas as análises foram realizadas de acordo com o principio do intention-to-treat.

  • De não inferioridade e superioridade no quesito disfunção de prótese valvar


Seguimento: 1 ano

Critério de Inclusão

- estenose aórtica grave

- área do anulo da válvula aórtica <430 mm2


Critério de Exclusão

- pacientes que não preencheram os critérios de inclusão


Desfecho

- Desfecho primário: morte, AVC incapacitante ou hospitalização por insuficiência cardíaca

(não-inferioridade); disfunção prótese valvar (superioridade).

- Desfecho secundário: gradiente médio; área do orifício efetiva; mismatch moderado a grave.


Resultados


Perspectivas

Em pacientes com estenose aórtica grave e anel aórtico pequeno, uma válvula autoexpansível

foi não inferior a uma válvula expansível por balão, com gradiente médio mais baixos quando avaliados com Doppler. No entanto, essa diferença não é mais observada quando se consideram gradientes

valvares aórticos derivados de análise invasiva. Consequentemente, não se sabe se o segundo desfecho

coprimário neste estudo teria sido diferente se os gradientes invasivos, em vez dos gradientes

Doppler, fossem examinados 12 meses após o procedimento valvar.


Conclusão

Em pacientes com estenose aórtica grave e anel aórtico pequeno submetidos a TAVI, uma

válvula supraanular autoexpansível foi não inferior a uma válvula expansível por balão em

relação aos resultados clínicos e foi superior em relação à disfunção da válvula bioprotética ao

longo de 12 meses.


Referência

Herrmann HC et al. Self-Expanding or Balloon-Expandable TAVR in Patients with a Small Aortic

Annulus. N Eng J Med 2024. DOI: 10.1056/NEJMoa2312573

Komentarze


Posts Em Destaque
Posts Recentes
bottom of page