Relação anatômica entre o átrio esquerdo e o esôfago: quais as implicações práticas?

Atualizado: Mar 15


Imagens tomográficas mostrando a íntima relação do esôfago (ESO) com o átrio esquerdo (LA). Cummings et al. relataram que a distância média entre o esôfago e o átrio esquerdo foi de 4,4 ± 1,2 mm.

Fonte: referência 01

A relação íntima entre o esôfago e o átrio esquerdo, no âmbito da cardiologia/cirurgia cardíaca, tem diversas importâncias práticas. Segue abaixo 03 implicações práticas dessa relação anatômica:

1. Provável relação de doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) e fibrilação atrial (FA).

Acredita-se que a irritação esofágica consequente à DRGE, promove a produção de fatores pró-inflamatórios, leucócitos e estresse oxidativo. Tais fatores parecem afetar o átrio esquerdo, elevando o risco de FA em alguns pacientes. Essa mecanismo pode justificar, conforme observação de Kunz et al, o fato da DRGE aumentar o risco de FA (até 40%).

Dessa forma, alguns pacientes com FA podem requerer uma conduta diagnóstica e terapêutica voltadas para o refluxo.

2. Lesões esofágicas durante ablação (cirúrgica ou percutânea) do átrio esquerdo no tratamento da FA.

Fonte: Referência 03 e 04

Lesão térmica durante a ablação do átrio esquerdo podem gerar perfuração do esôfago e fístulas. Na cirurgia cardíaca, o procedimento de Cox maze para o tratamento da FA crônica, apesar dos avanços técnicos (aparelhos de radiofrequência), o risco deve ser sempre considerado.

Portanto, se houver abordagem do átrio esquerdo durante a cirurgia e no pós-operatório o paciente evoluir com sinais de sepse e pneumediastino, fique esperto, pode ter havido lesão esofágica.

Esofagograma realizado no décimo dia de pós-operatório de troca valvar mitral e ablação atrial esquerda para tratamento de FA crônica. Observem o extravasamento de contraste ao nível do átrio esquerdo. A paciente precisou ser reoperada para correção da perfuração esofágica.

Fonte: Referência 05

3. Realização do Ecocardiograma transesofágico

https://www.healthdirect.gov.au/surgery/trans-oesophageal-echocardiogram-toe

Observem que o probe do ecocardiograma encontra-se intimamente relacionado ao átrio esquerdo através do esôfago. Esse "acesso" ecocardiográfico é muito útil em diversas situações (avaliação transoperatória de cirurgia valvar, endocardite, excluir possibilidade de trombo atrial esquerdo em pacientes com FA, complementação de diagnóstico, etc).

Referências

1. Relationship of the esophagus and aorta to the left atrium and pulmonary veins: Implications for catheter ablation of atrial fibrillationRicardo C. Cury, MD Suhny Abbara, MD Steven Schmidt, BS Zachary J. Malchano, BS Petr Neuzil, MD Jiri Weichet, MD Maros Ferencik, MD, PhD Udo Hoffmann, MD Jeremy N. Ruskin, MD Thomas J. Brady, MD Vivek Y. Reddy, MD Show lessPublished:September 23, 2005. DOI:https://doi.org/10.1016/j.hrthm.2005.09.012

2. www.medscape.com/viewarticle/759995_5

3. Robertson, J., Saint, L., Leidenfrost, J., & Damiano Jr, R. (2014). Illustrated techniques for performing the Cox-Maze IV procedure through a right mini-thoracotomy. Annals Of Cardiothoracic Surgery, 3(1), 105-116. doi:10.3978/3246

4. December 15, 2011N Engl J Med 2011; 365:2296-2304DOI: 10.1056/NEJMct1109977

5. J Thorac Cardiovasc Surg 2001;122:1239-40 DOI: https://doi.org/10.1067/mtc.2001.118041

Posts Em Destaque
Posts Recentes