Dissecção do sulco interatrial de Sondergaard: uma velha e ótima maneira de melhorar a exposição da

Atualizado: Mar 15


A exposição da valva mitral pode ser realizada através das mais variadas câmaras do coração, sendo o acesso a partir do átrio esquerdo o mais rotineiro entre os cirurgiões cardíacos.

Para realização da atriotomia esquerda, alguns cirurgiões preferem iniciar a incisão bem próximo da veia pulmonar superior direita, mas essa incisão pode ficar mais "longe" da valva mitral, dificultando a sua exposição.

O sulco interatrial de Sondergaard (também conhecido por Waterston), descrito pela primeira vez por Sondergaard e colaboradores em 1955, encontra-se entre o sulco terminal e as veias pulmonares direitas e é preenchido com uma quantidade variável de gordura.

Imagens mostrando o plano de dissecção interatrial de Sondergaard. Observem nas imagens como a veia pulmonar superior direita (SPV) fica relativamente longe da valva mitral (clique na imagem para ampliar).

Na verdade, o sulco interatrial de Sondergaard é um plano anatômico que pode ser dissecado, permitindo maior exposição da região medial e anterior do átrio esquerdo. Isso faz com que a incisão fique 4-6 cm mais próxima da valva mitral, otimizando a sua exposição.

Uso do bisturi elétrico para dissecção do Sulco interatrial de Sondergaard. Alguns cirurgiões podem preferir, para dissecção do plano, o uso tesoura com a ponta romba ou outro instrumento.

Fonte: Referência 01

Sulco interatrial de Sondergaard dissecado, expondo a região mais medial e anterior do átrio esquerdo. Observem como a seta, local onde será realizada a atriotomia, encontra-se mais próxima da valva mitral (clique na imagem para ampliar).

Fonte: Referência 02 e 03

A linha tracejada demonstra o local da atriotomia esquerda. Observem que agora a incisão encontra-se 4-6 cm mais próxima da valva mitral (clique na imagem para ampliar).

Fonte: Referência 02 e 03

Imagens mostrando o local adequado para realização da atriotomia esquerda, alcançado após dissecção do sulco inreratrial de Sondergaard (clique na imagem para ampliar).

Fonte: Referência 02 e 03

Referências:

1. Mohebali J, Chen FY. Mitral valve repair for ischemic mitral regurgitation. Ann Cardiothorac Surg 2015;4(3):284-290. doi: 10.3978/j.issn.2225-319X.2015.05.05

2. LARBALESTIER ET AL MITRAL VALVE EXPOSURE. Ann Thorac Surx 1992;54:1186-8

3. Jassar A.S., Acker M.A. (2017) Mitral Valve Replacement for Functional Mitral Regurgitation. In: Chan K. (eds) Functional Mitral and Tricuspid Regurgitation. Springer, Cham. https://doi.org/10.1007/978-3-319-43510-7_12

Posts Em Destaque
Posts Recentes