Sangramento no pós-operatório de cirurgia cardíaca: quando reoperar?


Pra quem está começando na cirurgia cardíaca muitas vezes se pergunta quando devemos reoperar o paciente devido a um sangramento aumentado no pós-operatório.

Obviamente inúmeros fatores devem ser levados em conta no momento de intervir, mas um que tem um peso enorme é o débito sanguíneo através dos drenos.

A pergunta é: quanto de sangramento através dos drenos justificaria uma intervenção cirúrgica?

Uma das tabelas mais usadas, que ajuda bastante os residentes que estão começando na cirúrgica cardíaca, é a do livro do Kirklin:

Observem que a tabela do Kirklin leva em conta não somente a drenagem versus o tempo, mas também o peso do paciente. Obviamente que um paciente pediátrico, com a superfície corporal bem menor, terá uma perda volêmica relativa bem maior que a de um adulto, apesar de o sangramento em termo de volume ter sido o mesmo. Na realidade, o sangramento no pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica é bem mais complexo e menos padronizado entre os serviços quando comparado aos adultos, por isso será tema de uma próxima postagem.

Dessa forma, para um paciente de 50 quilos (ou mais), devemos considerar reoperação drenagens maiores que:

  • 500 ml na primeira hora ou;

  • 400 ml em cada uma das 2 horas sucessivas ou;

  • 300 ml em cada uma das 3 horas sucessivas ou;

  • Acumulado de 1000 ml na quarta hora ou;

  • Acumulado de 1200 na quinta hora.

Não está afim de ler? Assista nosso vídeo a respeito da postagem!

Referência:

1. Kirklin/Barratt-Boyes Cardiac Surgery. 4th edition

#Anestesia #bleeding #cardiacsurgery

Posts Em Destaque
Posts Recentes