top of page

INFECÇÃO NA LOJA DO GERADOR DO MARCAPASSO: Remover o sistema ou aplicar antibiótico tópico?

Atualizado: 29 de jun.



Um estudo preliminar sugere que um novo método pode ser usado para tratar infecções relacionadas a dispositivos cardiovasculares implantáveis (DCEIs). Esse método consiste em aplicar altas doses de antibióticos diretamente na bolsa infectada do dispositivo por meio de um cateter. A técnica, desenvolvida por Moris Topaz, MD, PhD (Sourasky Tel Aviv Medical Center, Tel Aviv, e Hillel Yaffe Medical Center, Hadera, Israel), em 2007, envolve a entrega contínua de uma concentração ultrarrápida e direcionada in situ de antibióticos (CITA) no bolso do dispositivo infectado por meio de um cateter implantado.


Ao longo de 14 anos de experiência, o novo método evitou a extração do dispositivo em 90,8% dos pacientes elegíveis para a remoção completa do DCEI e todos os leads, o que é o padrão de cuidado. Embora a extração seja mais eficaz em curar a infecção, ela vem com um maior risco de complicações graves. Anne Curtis, MD, que escreveu um editorial acompanhando o estudo, apontou que a abordagem recomendada para o tratamento de uma infecção relacionada a DCEI, seja localizada no bolso ou espalhada por outras partes do corpo, é a remoção de todo o hardware, pois é difícil erradicar as bactérias sem fazê-lo.


No entanto, a extração pode estar associada a resultados ruins, incluindo sangramento catastrófico e morte. O novo método pode ser uma opção menos invasiva para pacientes com alto risco de complicações ou que optam por um tratamento menos invasivo. Embora o CITA tenha falhado em 15% dos pacientes, a extração permanece uma possibilidade caso o CITA não funcione, como enfatizou um dos autores do estudo.


O uso do CITA deve ser feito com cautela em pacientes selecionados, já que a técnica excluiu pacientes com sinais de infecção sistêmica, febre, culturas sanguíneas positivas, vegetações de lead ou crescimento de Staphylococcus aureus nas culturas do bolso no momento da inclusão. Embora a extração seja o padrão de cuidado, o novo método pode ser uma alternativa válida em pacientes com alto risco de complicações ou que optam por um tratamento menos invasivo.


Os resultados desse estudo preliminar precisam ser confirmados em estudos maiores e mais rigorosos, mas fornecem uma base para futuras pesquisas sobre o uso do CITA no tratamento de infecções relacionadas a DCEIs. O CITA pode ser uma opção quando a extração do dispositivo não é indicada ou desejada para uma infecção relacionada a um DCEI. Embora a extração seja mais eficaz em curar a infecção, ela vem com um maior risco de complicações graves. O novo método pode ser uma opção menos invasiva para pacientes com alto risco de complicações ou que optam por um tratamento menos invasivo.



Referências:

Comentarios


Posts Em Destaque
Posts Recentes
bottom of page