Cirurgia de revascularização do miocárdio versus Angioplastia


Introdução

Diversos estudos tem mostrado que a revascularização do miocárdio, seja por angioplastia (PCI) ou resvascularização do miocárdio por cirurgia aberta (CABG) são efetivas no alívio dos sintomas, reduzem a necessidade de medicação anti-anginosa, melhora a qualidade de vida e a capacidade funcional dos pacientes quando comparadas com terapia medicamentosa otimizada isolada.

Indicação para revascularização

Angioplastia Vs. Cirurgia aberta

A recomendação para o tipo de revascularização (angioplastia x cirurgia) em pacientes com doença coronariana devem ser individualizada para cada paciente e tal decisão deve ser feita com um HEART TEAM (Cirurgião cardíaco, intervencionista e cardiologista),além de escutarmos a vontade do paciente. Devemos levar em conta diversos itens, entre eles:

  • Anatomia coronariana (SYNTAX SCORE)

  • Cirurgia cardíaca prévia

  • Comorbidades do paciente

  • Necessidade de antiagregante

  • STS Score / EURO Score II

De forma simples e extremamente resumida:

As recomendações da ESC / EACTS 2018:

Fonte: 2018 ESC/EACTS Guidelines on myocardial revascularization; Página 107

Observem que pela tabela acima, paciente diabético com lesão de três vasos ou mais a indicação é de cirurgia convencional independentemente do SYNTAX Score, na doença coronariana estável.

EM RESUMO:

  • Tanto a angioplastia quanto a cirurgia convencional diminuem mortalidade em pacientes com angina estável comparado com tratamento medicamentoso isolado.

  • Qual das técnicas será empregada, deverá ser uma decisão do Heart Team com o paciente.

  • Sempre devemos levar em conta alguns itens na indicação do procedimento como: SYNTAX score, EURO Score, STS Score.

Referência bibliográfica

1. 2018 ESC/EACTS Guidelines on myocardial revascularization; Página 107


Posts Em Destaque
Posts Recentes